KARATÊ GOJU RYU: HISTÓRIA E ORIGEM

A história do Karate-do remete a mais de 500 anos e teve suas origens no arquipélago de Ryu Kyu (Okinawa). Suas técnicas foram desenvolvidas a partir de conceitos marciais da própria Ilha e também de influências de outras artes marciais, principalmente as de origem chinesa, dado o grande intercâmbio cultural e comércio mantido entre os povos.
Os maiores polos de desenvolvimento de Okinawa eram: Shuri, Tomari e Naha. O conceito marcial era de grande importância cultural e político da época, por isso estes três polos de desenvolvimento eram também os polos de surgimento das técnicas marciais de Okinawa, Shuri-Te, Tomari-Te e Naha-Te. Cada polo continha diversos Mestres que desenvolviam suas características e técnicas de acordo com suas experiências, estudos e também intercâmbios com Mestres Chineses, quando estes visitavam Okinawa ou estes Mestres iam até a China para estudar. A cidade chinesa de Fujian (Fukuken em japonês) era o destino escolhido para estudos das artes chinesas e suas técnicas.

O karate-do é um nome relativamente moderno no contexto marcial da arte. Em Okinawa as artes eram conhecidas apenas como “TE” e por terem grande influência chinesa em suas técnicas e conceitos, eram chamadas de forma geral de “TODE” (mão chinesa) e em suas características específicas eram separadas por seus polos de desenvolvimento: Shuri-TE – Tomari-TE – Naha-TE
O Karate-do Goju-ryu teve suas influências no Naha-TE, arte desenvolvida pelo Mestre Higaonna Kanryo que estudou as técnicas chinesas no período em que passou na cidade de Fujian na China. Mestre Miyagi Chojun iniciou seus treinamentos na arte do Naha-TE com o Mestre Haigaonna Kanryo aos quatorze anos de idade. Após o aprendizado, Mestre Miyagi Chojun decide seguir os passos de seu Mestre e viaja também à cidade de Fujian para estudar e aprender as artes chinesas e suas técnicas de combate desarmado. Após um longo período, Mestre Miyagi retorna a Okinawa e mescla as técnicas aprendidas, as técnicas de respiração (Ibuki) e incorpora o conceito de Yin e Yang às técnicas já existentes do Naha-TE e dá o nome de GOJU-RYU (estilo do forte e do suave) à sua arte.

O nome Goju-ryu provém do antigo texto chinês Wu Pei Chih (Bubishi, em japonês), vem de um dos oito versos relativos ao combate desarmado, no qual está escrito: “A lei universal engole e expele o forte e o suave”.
Suas principais características são os movimentos circulares, cujo princípio do Uke (defesa ou recepção) se baseia na rotação e provando ser o ápice do desvio, que intercepta e tira vantagem dos movimentos lineares. O momento angular gerado pela rotação de ombros, cotovelos e punhos, permite que uma grande energia seja gerada através de um movimento pequeno, assumindo trajetórias aerodinâmicas e elásticas como chicotes. Este é um dos motivos pelo qual o estilo Goju-ryu tem por especialidade as lutas a curta distância.

Outra característica é que todas as coisas são compostas pelo Yin e pelo Yang, os dois princípios naturais. Através dos treinamentos, Mestre Miyagi compreendeu que a vida de um ser humano também é composta de Yin e Yang e associou os treinamentos de forma a beneficiá-la, não apenas contra inimigos externos, mas também sobre seus próprios conflitos internos. Agregando as técnicas de Ibuki, controle de Ki (energia vital) aos kata Sanchin e Tensho, Mestre Miyagi criou o que podermos dizer de alicerce do estilo Goju-ryu. Uma grande demonstração ente o “Forte” Sanchin e o “Suave” Tensho, como forma de refletir as provações que cada um enfrenta. O objetivo é desenvolver a energia vital que move o corpo físico, descobrindo a força física e espiritual, harmonizando-a através do Forte e do Suave.

Mestre Yamaguchi Gogen


Em 1929 Mestre Miyagi Chojun vai ao Japão a convite da Universidade Ritsumeikan para ensinar a arte do Karate-do Goju-ryu e conhece Yamaguchi Gogen (Jitsumi).
Mestre Yamaguchi Gogen, nasceu em 20 de Janeiro de 1909, em Miyakonojou, Shonai, na Província de Miyazaki. Seu nome de nascimento era Jitsumi.
Mestre Yamaguchi Gogen iniciou seus treinamentos aos treze anos no Goju-ryu Karate Kenpo, com o Mestre Maruyama Takeo. Estudou direito na Universidade de Kansei em 1928 e na Universidade de Ritsumeikan de 1929 a 1937, onde conheceu e iniciou seus treinamentos com o Mestre Miyagi Chojun. Em 1937, recebe do Mestre Miyagi o nome “Gogen” e a autorização de promover o estilo de Karate-do Goju-ryu por todo o Japão.
Em 1950 o Mestre Yamaguchi Gogen, fundou a “All Japan Karate-do Goju-kai Association” em Tókyo e em 1951 recebeu do Mestre Miyagi Chojun, a graduação máxima de 10º Dan, sendo considerado como um dos maiores Mestres de Karate-do de todo o Japão.
Embora tenha estudado varias artes marciais em sua juventude como: Judo, Kendo, Iaido, Jodo e Kusarigama, foi o Karate que despertou seu maior entusiasmo.
Mestre Yamaguchi Gogen foi o introdutor do sistema de “livre combate”, tornando a arte mais ativa e muito popular. Outro fator importante foi a promoção do Karate-do Goju-ryu também fora do Japão, por toda a Ásia, formando de forma técnica e bem organizada instrutores em seus países.
Após a Guerra do Pacífico, Mestre Yamaguchi Gogen, retornou ao Japão e conseguiu reunir de forma organizada os Mestres dos estilos vigentes de karate-do de todo o Japão. Isto aconteceu em 1964, dando início à criação e fundação do que se conhece hoje como “Federação Japonesa de Karate”.

Em 1969, Mestre Yamaguhchi Gogen funda a IKGA (International Karate-do Goju-kai Association) entidade que regulamenta o estilo Goju-ryu da linhagem Yamaguchi em todo o mundo, nomeando em cada país e continente um representante.
No Brasil e na América do Sul, a IKGA era representada pelo Mestre Watanabe Ryuzo 8º Dan, até sua morte em 1998. Atualmente a IKGA é representada no Brasil pelo Renshi-Shihan Luiz Kotsubo – 6º Dan e a América do Sul é representada pelo Kyoshi-Shihan Gonzalo Ramirez – 7º Dan.
Mestre Yamaguchi Gogen faleceu em 20 de maio de 1989, aos oitenta anos, deixando seu legado a seu filho, Saiko-Shihan Yamaguchi Goshi – 8º Dan.

Mestre Yamaguchi Goshi

Mestre Yamaguchi Goshi, nasceu em Shinjing, na Manchúria em 28 de Setembro de 1942, terceiro filho do fundador Yamaguchi Gogen.
Iniciou seus treinamentos de Karate-do Goju-ryu em 1951, aos oito anos, no Senzoku Dojo, em Asakusa. Recebeu seu 1º Dan em 1957 e o 2º Dan em 1959. Em 1962 recebeu o 3º Dan e tornou-se instrutor.
Em 1963 Mestre Yamaguchi Goshi entrou para a Universidade do Japão (Nihon Daigaku), especializando-se em cinema, no departamento de artes. Nesta época, aproveitando a oportunidade, foi aos Estados Unidos para ensinar Karate-do Goju-ryu em um Dojo filial por um ano.
Retornando ao Japão, ensinou karate-do Goju-ryu em diversos Dojos. Em 1969 se formou na Universidade e tornou-se Shihan em tempo integral, com o propósito de promover e desenvolver o Karate-do Goju-ryu.

Mestre Yamaguchi Goshi tem visitado e ensinado, promovendo o karate-do Goju-ryu, em mais de quarenta países, não apenas como instrutor e representante da IKGA (International Karate-do Goju-kai Association), mas também pela JKF (Japan Karate-do Federation), pela Tokyo Karate-do Federation e também como árbitro internacional.
Após o falecimento de seu pai em 1989, em 1990 Mestre Yamaguchi Goshi foi convidado a presidir as duas entidades: IKGA (International Karate-do Goju-kai Association) e a JKGA (Japan Karate-do Goju-kai Association), recebendo o título de Saiko-Shihan.
Sempre preocupado em difundir o Karate-do Goju-ryu de forma correta, Saiko-Shihan Yamaguchi Goshi, faz diversos seminários todos os anos ao redor do mundo. Esteve recentemente na América do Sul, na ocasião do Campeonato Sul-Americano, no Uruguai, em outubro de 2010 e na Argentina, em Outubro de 2012, para prestigiar o evento e também para promover um seminário de dois dias. A IKGA-Brasil se fez presente através de seu representante, o Renshi Luiz Kotsubo e seus filiados.

Mestre Kotsubo


Curiosidades

O sistema de graduação da International Karate-do Goju-kai Association (IKGA) segue o padrão Kyu – Dan, ou seja o iniciante recebe o 10º kyu e conforme sua evolução vai galgando os degraus de forma decrescente até chegar ao 1º kyu. Após um período de carência no 1º kyu o praticante poderá prestar exame para Shodan (1º Dan). A partir de então a graduação é de forma crescente e recebe algumas denominações:
- 1º Dan (Shodan) – Senpai (praticante mais antigo)
- 2º Dan (Nidan) – Jun Shidoin (auxiliar de instrutor)
- 3º Dan (Sandan) – Shidoin (Instrutor)
- 4º Dan (Jyokyo) – Jokyo (Auxiliar de Mestre/Instrutor Senior)
A partir desta graduação os títulos só são emitidos pelo Honbu Dojo (Matriz do Japão) e seguem o sistema Shogo, que é o sistema de títulos de Mestres criado pela Dai Nippon Butokukai (fundada em 1895 em Kyoto) semelhantes às atribuições feitas aos Samurais. Estes títulos não são obtidos automaticamente no exame de graduação, e sim após a graduação o praticante é avaliado por um período de acordo com o seu caráter, índole e contribuições significativas à comunidade e à arte do karate-do.
A partir do 5º Dan (Godan) pode-se receber o título de Renshi-Shihan (Mestre/Instrutor polido) com a idade mínima de 35 anos, com pelo menos dois anos após receber a graduação de 5º Dan. Se o título de Renshi-Shihan for obtido no 5º Dan, a faixa que simboliza traz uma listra na parte de cima branca, na parte de baixo vermelha e na parte de dentro preta. Se o título for recebido ou mantido no 6º Dan, a faixa terá a listra vermelha na parte cima, a listra branca na parte de baixo e preta na parte de dentro.

A partir do 7º Dan (NanaDan) pode-se receber o título de Kyoshi-Shihan (Mestre/professor dos professores) com a idade mínima de 48 anos, entre quatro a seis anos após receber a graduação de 7º Dan e seis anos após receber o título de Renshi-Shihan. A faixa que simboliza traz uma listra preta na parte de cima, uma listra vermelha na parte de baixo e preta na parte de dentro. Se o título for recebido ou mantido no 8º Dan, a faixa terá a listra vermelha na parte de cima, a listra preta na parte de baixo e preta na parte de dentro.
A partir do 8º Dan (HachiDan) pode-se receber o título de Hanshi-Shihan (Mestre modelo/Mestre Senior) com a idade mínima de 58 anos, dez anos após receber a graduação de 8º Dan e dez anos após receber o título de Kyoshi-Shihan. A faixa que simboliza o 8º e 9º Dan traz a cor vermelha do lado de fora e preta do lado de dentro. A faixa que simboliza o 10º Dan traz a cor vermelha do lado de fora e do lado de dentro.


0 Comentario "KARATÊ GOJU RYU: HISTÓRIA E ORIGEM"

Postar um comentário